LEIA SOBRE ARRIETE VILELA

Fantasia e avesso

Lãs ao vento

Ávidas paixões, áridos amores

Frêmitos

Contato e para adquirir o livro: arrietevilela@yahoo.com.br

Comentário de Gerana Damulakis

Arriete tem um estilo que faz fluir a frase, o parágrafo, cada texto, enfim. E o conteúdo é um transporte do leitor para um tempo e uma criança que cativam. O texto nº 9 é especial; começa assim:
"- Avó, eu tenho medo.
- Está com medo de quê, menina?
- Eu não estou com medo, avó. Eu tenho medo."

Quando a menina lista de um só fôlego seus medos, garanto que cada leitor se identificará com muitos deles: são os medos que povoam a infância. Só que o mesmo leitor tomará um choque quando perceber que a menina disse tanto e a avó já não estava ali, havia passado para outro cômodo. "Teria me escutado a avó? Teria?"
É um livro repleto de emoções, é um encontro com um ontem carregado de intensidade, é enternecedor... Arriete traz sempre para seus livros, além do talento evidente, uma pungência que só pode ser traduzida em uma palavra: vida.

Leia mais em http://leitoracritica.blogspot.com (copie em seu navegador)

 

Maceió: Poligraf, 2009

Capa : Roda, Milton Dacosta (óleo sobre tela)

Mensagem para Arriete (15 mar. 2009)

Minha querida,
Acabei de ler seu baú de lembranças - fiquei encantada e comovida. Muita leveza para tratar de fatos tão pesados. Nada de pieguismo. Um belo exercício de memória - de passar a limpo...
Como já ouvi você falar umas coisas de sua infância e as razões desse livro, fiquei pensando no quanto foi difícil escrever tudo (ou quase tudo).
Bem... Gostei. Você é mesmo grande.
Beijos de
Sônia van Dijck

Contato e para adquirir o livro: arrietevilela@yahoo.com.br

Leia sobre a obra de Arriete Vilela

Lãs ao vento -- Ávidas paixões, áridos amores -- Frêmitos

Criação da página: Sônia van Dijck